terça-feira, 26 de julho de 2011

Presidente da Petrobras diz que produção de gasolina chegou ao limite

O presidente da Petrobras disse, em entrevista ao Jornal da Globo, que a capacidade de produção de gasolina chegou ao limite no país e que com tanta demanda, o preço pode aumentar.

video
Até 2015, a Petrobras deve investir US$ 224,7 bilhões. Segundo fontes do mercado, foram três tentativas da empresa até aprovar o plano de investimento, na última sexta-feira. Essa indecisão, que durou meses, ajudou a deixar os investidores inseguros e as ações da Petrobras continuaram ladeira abaixo: caíram 14% este ano e 34% desde 2010.
O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, diz que as ações da empresa já dão sinais de recuperação e nega que houvesse uma expectativa de investimentos maiores.
“Não há um plano de 260, 240, ou 280. Existia um plano de 224,7 que é resultado da avaliação de 3.600 projetos”.
No plano, pela primeira vez, a Petrobras pretende vender ativos ou participações acionárias em empresas para gerar um caixa de US$ 13,6 bilhões para o pagamento de dívidas.
“Temos três tipos de atuação basicamente: uma primeira que é a busca de parceiros para atividades de exploração e produção no Brasil e no exterior. A segunda é buscar sócios para firmas empresas que nós somos sócios e, portanto podermos ampliar a participação de outros sócios reduzindo nossa participação nessas empresas. O terceiro, como já disse, é a melhoria da gestão do nosso caixa”.
José Sérgio Gabriellli disse também que - com o aumento da venda de carros flex e a diminuição da produção de álcool - a solução por enquanto é importar gasolina. A capacidade de refino da Petrobras atingiu o limite. Entre os projetos da empresa está a construção de mais quatro refinarias, que começam a entrar em operação a partir do ano que vem.
“Com a crise do etanol e com a venda de carros flexíveis, flexfuel, que podem usar a gasolina e o etanol, houve um aumento grande da demanda de gasolina. Tivemos aumento de 19% da demanda de gasolina em 2010. Isso fez com que nossa capacidade de produção de gasolina chegasse ao limite. Nós estamos praticamente no limite das nossas refinarias hoje existentes para a produção de gasolina”.
Com tanta demanda, ele admite ainda que pode aumentar o preço da gasolina, que está congelada desde 2009. “Nós provavelmente vamos precisar ajustar o preço doméstico. É um processo que depende essencialmente do mercado internacional. Enquanto isso vamos trazer importação. Não tem dúvida. Não vai faltar gasolina no Brasil”.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Venezuela ultrapassa Arábia Saudita em reservas de petróleo.

Reservas chegaram a 296,5 bilhões de barris em 2010, alta de 40,4%.
País passa a ser o detentor da maior reserva do mundo, segundo boletim.

As reservas confirmadas de petróleo cru da Venezuela ultrapassaram em 2010 as da Arábia Saudita, segundo boletim anual divulgado nesta segunda-feira pela Organização do Países Exportadores de Petróleo (Opep). Até 2009, a Arábia Saudita aparecia com o maior volume de reservas.
video

PAÍSES COM MAIORES RESERVAS, SEGUNDO A OPEP
Em bilhões de barris
Venezuela 296,5
Arábia Saudita 264,5
Irã 151,1
Iraque 143,1
Kuwait 101,5
Emirados Árabes Unidos 97,8
Rússia 79,4
Líbia 47,0
Casaquistão 39,8
Nigéria 37,2

Fonte: Organização do Países Exportadores de Petróleo
De acordo com a Opep, as reservas confirmadas da Venezuela chegaram a 296,5 bilhões de barris em 2010, o que representa um crescimento de 40,4% em relação ao ano anterior. A Arábia Saudita registrou reservas de 264,5 bilhões de barris, mantendo o mesmo nível de 2009.
O Irã aparece no boletim como o detentor da terceira maior reserva (151,1 bilhões), alta de 10,3% em relação a 2009. As reservas do Iraque registraram alta de 24,4%, alcançado 143,1 bilhões de barris.

Reservas do Brasil atingem 12,85 bilhões
Segundo os dados da Opep, as reservas do Brasil chegaram em 2010 a 12,85 bilhões de barris, alta de 0,4% frente em relação ao ano anterior. Nas Américas, as reservas brasileiras só são menores que as da Venezuela e dos Estados Unidos (19,1 bilhões). O México aparece em 4º lugar, com 11,6 bilhões de barris.
Analistas têm dúvidas se todas as descobertas de petróleo da Venezuela são economicamente viáveis, já que a maior parte é de petróleo pesado e extrapesado da Bacia do Orinoco, cuja extração é considerada mais difícil e mais cara. As estatísticas venezuelanas, que anteriormente eram controvertidas, agora são consideradas mais confiáveis, depois de a Agência Internacional de Energias (AIE, da ONU) revisar seus critérios de cálculo, no mês passado.
Segundo a Opep, as reservas de petróleo bruto de todos os países membros totalizavam 1,193 trilhão de barris no fim de 2010, com um crescimento de 12,1% em relação ao ano anterior.